Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 4 de abril de 2011

" o que fazer com a saudade?"


SAUDADE... Quem nunca sentiu saudade? Um sentimento tão diferente que não dá pra explicar. Tão forte que é mais que um sentimento. É algo que a gente sente e simplesmente se deixa levar.Penso que a saudade é um estado de mal-estar da alma humana. A saudade que eu sinto ninguém pode entender, até porque nem eu consigo explicar. Sinto saudade de tantas coisas, mas essa de que estou falando é mais do que especial. Por exemplo: sabe quando você sente saudade de alguém que não se foi, mas está prestes a ir? Você sofre por antecipação, nesse caso, a saudade acaba sendo muito maior. Nenhuma palavra pode expressar a saudade que eu sinto, não dá para explicar como sinto saudade de alguém que não se foi. Então como eu posso sentir saudade? O dicionário diz que a saudade é uma recordação suave e melancólica de uma pessoa ou algo ausente. Na verdade, eu nem sei se isso se chama saudade, pois não há como sentir falta de alguém que sempre esteve longe de mim. A minha saudade sempre existiu, nunca pude matá-la e nunca vou poder. Tudo que queria era poder matar essa vontade, nem que seja por alguns segundos, mas sei que é impossível. Talvez um dia vocês sintam e aí consigam me compreender um pouco. Eu admito que às vezes penso que essa saudade é loucura, mas e se for? Qual o problema? Todo mundo tem um pouco de loucura em si. Não precisa nem procurar que você acha. Todo mundo já foi louco, é ou será algum dia. A saudade está relacionada com a loucura, melhor dizendo, a saudade nos faz cometer loucuras. Tenho absoluta certeza disso. Quem nunca ficou louco de saudade? Quem nunca cometeu ou pelo menos tentou cometer alguma loucura para matar a saudade? Meu inimigo é o tempo, a vida passa tão depressa e eu sinto saudade de cada momento. Porque tem que ser assim? Seria tão simples se pudéssemos parar o relógio naquele momento que chamamos de perfeito e ficássemos ali para sempre. Mas se fosse possível isso, com certeza a saudade não existiria. E seria melhor se ela não existisse? Eu acredito que a saudade faz parte da vida. É fundamental ao ser humano senti-la, por mais difícil que seja é bom conviver com essa saudade, ela me dá forças para continuar, seguir em frente. A saudade ensina o homem a viver, a aprender com seus erros e a se arrepender. No fundo eu gosto da saudade, porque eu lembro de cada momento com alegria e ao mesmo tempo fico triste porque aquele momento nunca vai acontecer de novo. Se acontecesse não seria da mesma forma, pois como disse Heráclito: "Nunca nos banhamos duas vezes no mesmo rio, pois na segunda vez não somos os mesmos, nem tampouco o rio...." O que importa é que cada momento é único, diferente, especial e deve ser aproveitado como se fosse o último, senão quando a saudade vier vai ser muito mais difícil conviver com ela. Quem sente saudade é porque soube realmente desfrutar da vida, viver cada momento sem pensar no amanhã. A saudade é comum ao ser humano, é inevitável fugir dela. Mais cedo ou mais tarde ela aparece. E aos poucos temos que aprender a conviver com ela. Penso que esse é um dos maiores desafios do ser humano: conviver com a saudade. Parece simples, mas não é. Tenta pra você ver. Aos poucos você consegue, mas é difícil. Não há como evitar, todo dia ela aparece em momentos diferentes: quando você está conversando com alguém, lendo algum livro ou até mesmo ouvindo uma música. Você sempre lembra. A saudade nunca “cai” no esquecimento. Nunca desaparece porque se desaparecer, não será saudade. Lembro que li uma pesquisa de tradutores britânicos que apontou a palavra saudade como a sétima palavra de mais difícil tradução. Também já ouvi dizer que saudade é uma palavra brasileira, não há tradução exata para outras línguas. Será que agora dá para entender? Olha como é difícil conviver com a saudade: ela nem tem uma tradução!!!!Por isso, não dá para expressar o que sinto. Ninguém consegue explicar sua saudade, cada um sente de um jeito diferente e por algo ou alguém também diferente, mas todos sentem e querendo ou não são obrigados a conviver com ela. Assim como eu...

Nenhum comentário:

Postar um comentário